MATEUS E EU NA OFICINA

Banner Oferta 250x250

Mateus é um bom mecânico. Sempre atencioso com todos. Sempre levo meu carro pra arrumar lá. Já tivemos altos papos sobre tudo, inclusive sexo. Mas nunca fomos objetivos no assunto. Dias desses, voltando pra casa sob forte chuva, meu carro apresentou um barulho estranho. Estando perto da oficina, resolvi parar lá. Oficina estava com porta meia aberta e ninguém na área de atendimento. Parei o carro e fui entrando no escritório. Mateus descontraidamente assistia um pornô.
– QUE ACHA DE TRABALHAR UM POUCO? Falei.
-Cara, que susto.. não te ouvi. Falou ele num pulo pra desligar a tela do computador.
– KKKK. SEU ESTILO MESMO … CONSEGUE OLHAR UM DEFEITO NO CARRO.
-Sim, vamos lá.
– ONDE ESTÃO OS DEMAIS ?
– Já Dispensei todos. Com essa chuva e o movimento fraco, não vale a pena pagar hora extra.
Carro levantando e defeito localizado. Seria um ajuste simples enquanto conversávamos.
– CURTE PORNO GAY TAMBEM? OU FOI SOMENTE CURIOSIDADE?
– Sei lá.. ouvi umas conversas e queria ver como era . Nunca fiz nada com Homem.
– TERIA CORAGEM ?
– Acho que sim..mas falta oportunidade. Não tenho tempo pra ficar saindo a procura por ai ..
Acho que se um dia acontecer, será jogo rápido ou oportunidade única.
– OPORTUNIDADE SE FAZ.
– Mas ainda falta com quem… mas quem sabe um dia..
– OU UM COMEÇO DE NOITE..respondi.
Mateus percebeu a cantada e sua roupa mostra que ele gostou. Afinal o volume cresceu.
– Mas estou sujo agora. Respondeu tremendo.
– TAMBEM ESTOU. TEM BANHEIRO AQUI PRA UM BOM BANHO?
– Sim, lá no fundo.
– VOU TOMAR UMA BANHO ENTÃO, ENQUANTO VOCê FINALIZA AI . SE QUISER ENTRAR NA MESMA DUCHA QUE EU, SERÁ UM PRAZER.
Peguei minha toalha e me dirigi ao banheiro. Entro na ducha e faço a limpeza geral.
quase dez minutos após, ouço as portas da oficina sendo fechadas. E logo em seguida, ele entra no banheiro, meio envergonhado.
– TEM QUE TIRAR A ROUPA E TOMAR UM BANHO. VOU SENTAR AQUI NO VASO E VER VOCÊ TOMAR SEU BANHO .
Ele tirou toda a roupa deixando a mostra um corpo malhado pelo serviço e poucos pelos com um cacete grosso em estado de graça. Rapidamente ele entrou na ducha e eja estava saindo.
– QUE ISSO? BANHO DE GATO? NÃO MESMO. BANHO TEM QUE SER BOM E DEMORADO. ÓDE VOLTAR PRA DUCHA. Falei já levando ele denovo pra baixo do chuveiro.
Peguei um sabonete e comecei a passar no peito do mesmo. Descia e subia, fazendo uma lavagem e uma massagem. Passei a mão no cacete já duro e lavei com bastante sabonete. Deixei ele limpo e me ajoelhei para chupa-lo. Coloquei todo ele na boca e comecei a sugar forte, sentindo as mãos de Mateus me segurar a cabeça.
– Delicia.. você chupa bem. Continue. Assim mesmo..
Após deixa-lo em ponto de bala, levantei e fui mordendo e lambendo seu corpo.
Mateus me fez encostar na parede e virar a bunda pra ele . Desceu até ela e lascou uma boa lambida no rego que me fez gemer gostoso.
Pouco depois, estava ele tentando entrar em meu rabo com um cacete grosso.
– VÁ DEVAGAR CARA. SE NÃO MACHUCA.
Embaixo da agua, mateus passou um pouco de sabonete no rego e colocou a cabeça na porta do cu e foi forçando. Ardeu um pouco , mas ajudei ele rebolandoa bunda e empinando cada vez mais pra trás. Aos poucos fui sentindo a rola entrar .
Mateus gemia, falava besteira e me puxava para encontro de seu cacete. Uma vez estocado todo ele, começou a tirar e colocar denovo enquanto eu rebolava.
Ficamos nessa alguns minutos. Sai debaixo da ducha e apoiei minha perna no vaso e pedi pra ele me pegar por trás. Sem demora, Mateus estava socando o pau gemendo e eu gostando daquela vara. Confesso que ele não tinha experiência com homem, mas sabia enfiar um pau no rabo que pedia por sexo. Mateus começou a ofegar e disse que queria gozar. Jorrou porra dentro de mim enquanto me batia na bunda.
Voltamos a ducha pra se lavar e vi que sua vara ainda estava dura. Após se lavar, pedi pra ele sentar no vaso e de frente a ele, sentei no colinho com engate duro. Rebolei bastante novamente.
– Você trepa gostoso e tem um cuzinho delicioso. Geme, rebola mais.. falava me abraçando.
– GOSTOSOO..SOCA ..POE TUDO.. Subia e descia no pau.
– Não vou aguentar, vou gozar de novo..puta que pariu..
Sai rapidamente do colo e fui pro chuveiro puxando ele.
Agachei e comecei a chupá-lo enquanto percebia seu cacete engrossar e logo em seguida, depositar na boca, um bom volume de porra quentinha e gostosa.
– Ahhhhhh .. isso, engole tudo, sua putinha vadia. Isso..tudinho mesmo…
Chupei ele até a ultima gota e deixei o pau somente quando amoleceu.
Terminamos a ducha e saímos .
Ao final, fui acertar o serviço e ele nem quis cobrar.
Disse que acertaria outra hora, quando eu fosse trocar o óleo do carro. Afinal, era sua primeira experiencia com homem e ele havia gostado muito.
– SO VENHO TROCAR O ÓLEO DO CARO SE VOCê TROCAR SEU OLHO COMIGO, NUM REPETECO DESSA AVENTURA.
– Me ligue avisando que você vem e eu te espero .
Assim foi a primeira de algumas vezes que Mateus e eu acabamos transando no banheiro e na oficina.
claudiobiguerra@gmail.com hbi36@hotmail..com – Skype

Powered by WPeMatico

produtos