quase acediado pelo colega de quarto

Ola tenho 24 anos, isso aconteceu ainda esse ano.
Bom, posso ser considerado bi pois gosto muito de dar a bunda, porem nao faço mais isso pois namoro com uma menina.
Um dia estava bebendo com o pessoal do apartamento que moro em Fortaleza, e nisso ficamos muito bebados, dividia o quarto com um gay, porem nunca fizemos nd,depois que todos paramos de beber, fomos para o quarto, cada um pro seu, fiquei com short jeans, e me deitei, quando me deitei, senti uma mao passando no meu corpo, sentindo isso me assustei, e perguntei o que era, meu colega falou
-nao estou conseguindo dormir, deixa eu fazer isso, pra ver se canso e durmo.
como eu nn vi maldade nisso, deixei. quando passou um tempo ele exclamou:
– vai ficar de jeans? vai ser ruim dormir.
entao resolvi tirar e vesti um short fino.
quando vesti o short fino ele veio para meu lado tirando minha roupa e me deitou na cama dele, e começou a fazer um boquete em mim, eu queria me soltar, pois estava namorando, porem nao queria falar nd por conta das outras pessoas do apartamento. nisso ele fez um boquete muito gostoso e começou a fazer um delicioso beijo grego, com muita vontade, e nessa hr ja estava com muito tesao, estava doido pra gemer e nao podia, quando me dei conta tava pedindo pra ele meter a rola em mim, e ele fala:
-calma, ainda ta cedo.
ele coloca a rola dele pra fora, pense num pau lindo, eu ja havia dado meu cu para um amg mas a rola desse meu colega era muito maior, devia ter uns 23 cm, alem de ser muito grosa, parecia um cano. ele diz:
-anda, me chupa seu puto:
e eu sem nunca ter feito um boquete começo a fazer nele, com um pouco de tempo vejo ele se segurando pra nao gemer, e eu quase colocando o pau dele todo dentro da minha boca, faltava apenas uns 5 a 7 cm pra eu conseguir fazer isso. e ele so flnd:
-deixa meu pau melado, bem melado, que vai ser muito gostoso.
depois de quase 10 min de boquete nele, ele diz:
-vou fuder seu cuzinho.
ele me deitou de barriga para baixo e coloca um traveseiro pra eu ficar com a budinha empinada. ele começa a colocar a cabeça do pau, e meu cu doia tanto,estava sem costume, e ele enfiando e eu querendo gritar, e chorar, e ele foi so socando, e socando, e cada vez mais forte, e eu ja estav louco de tesao, sem puder gemer, so aproveitava o momento, com um pouco de tempo, ele se senta e pede pra me sentar naquela rola, eu rapidamente atendo o seu pedido e começo a sentar devagarzinho, e depois começo a acelerar, e eu via na cara dele o tesao que ele estava a sentir, e nisso começo a rebolar minha bunda gostoso naquela vara. com um pouco de tempo eu ja estava cansando, e ele nao havia gozado ainda (efeito do alcool) ele pede pra eu ficar de 4, dessa vez ele ja vem com tudo de uma vez em mim, e eu so aproveitando aquele pau, e pense como ele fodia gostoso, ele me fudeu por mais uns 10 min assim, quando ele anuncia que ia gozar, e diz:
-quer leitinho na boca.
eu disse que sim, e fico de joelhos e começo uma punheta nele pra finalizar, abri a boquinha e so senti aquele leitinho quentinho, ele gozou na minha boca e ainda pegou na minha cara e peito. nisso ele se tremia todo de tanto tesao e so dizia que foi o melhor cu que ele ja comeu. depois disso fui me lavar e nunca mais falamos disso.

Powered by WPeMatico

Sou BI e preciso de comentários

Sou casado e BI passivo, amo usar shortinho e calcinhas quando estou sozinho em casa o que já me rendeu deliciosos momentos de exibição, fetiches e sexo, boquetes espetaculares , tenho”amigos” que me procuraram para receber de mim um belo boquete, sou muito bom nisso, sem falsa modéstia, e amo sentir um macho esporrar seu gozo na minha boca, sinto-me uma verdadeira puta quando consigo me exibir pra homens de shortinhos curtinhos ou de calcinha, sou uma piranha safada no corpo de homem, mas sinto muita falta dos comentários nos contos, se for possível retornem com os comentários
brunorossi.bi18@yahoo.com

Powered by WPeMatico

Minha primeira vez …Desejo

Meu amigo sabendo que eu adoro um pau grande me mandou uma foto de um negro tomando banho e lavando seu pau imenso nossa devia ter uns 27, fiquei excitado só de olhar para aquele monumento e morrendo de vontade, passei o dia todo pensando naquele pau imaginando ele todo no meu cuzinho não ia ser fácil mas eu queria, dormi pensando e ate sonhei eu de quatro e ele metendo tudo em mim , eu berrava, chorava mas depois que me acostumava sentava e cavalgava parece uma louca e gozava horrores tanto pele cu quanto pelo pau , .De manha liguei para meu macho titular disse que tava no cio ele ficou louco adora quando estou assim mas ele tava muito ocupado e sua mulher estava pega muito no pé sem dar tempo para ele, liguei para o reserva..kkk estava viajando, indo ao supermercado na parte de hortifrútis vi um pepino parecido com o pau de negro chega meu cuzinho piscou só de imaginar , acabei comprando corri pra casa pra matar minha vontade, fiquei de joelho no chão e debruçado na cama com as pernas bem abertas lubrifiquei bem meu cuzinho botei uma camisinha no pepino e com tanta vontade e desejo enfiei de uma vez sem pensar nas consequências, nossa entrou rasgando chorei doeu horrores mas não tirei porque ia ser pior e fiquei parada ate me acostumar, depois comecei a foder meu cuzinho imaginando o negro me comendo , meti de tudo quanto era jeito possível já estava com o cú ardendo mais queria mais tava louca, tarada perdi as contas de quantas vexes gozei pelo cu me tremando toda como se levasse um choque, nossa que tara que vontade foi essa, fiquei acabada meu cuzinho inchado aberto parece uma flor fiquei dois dias sentido dores mas apaguei o fogo que eu tava no rabo por causa do pau daquele cara, no fim de semana meu macho consegui fugir e foi uma loucura eu ainda tava no cio e ele com vontade fodemos em todos lugares da suite e pra terminar debruçou no balcão e em me deu três palmadas fortes me chamando de putinha gostosa e me comeu com vontade custando a gozar me fazendo gemer e choramingar parece uma cachorrinha que deixa ele mas tarado saímos do motel acabados, eu então com meu cuzinho que ainda nem tinha se recuperado bem do pepino ficou mais ardido ainda e no outro dia meu macho reserva chegou morrendo de vontade e claro fui correndo ao seu ap matar essa vontade ele viu o estado meu cuzinho e perguntou quem tinha me comido se eu tava traindo ele, claro que neguei e disse que tava com muito vontade desejando ele que meti um pepino no cu pensando no seu pau gostoso claro que ele acreditou me abraçou e me comeu come sempre muito gostoso..bjs

Powered by WPeMatico

MATEUS E EU NA OFICINA

Mateus é um bom mecânico. Sempre atencioso com todos. Sempre levo meu carro pra arrumar lá. Já tivemos altos papos sobre tudo, inclusive sexo. Mas nunca fomos objetivos no assunto. Dias desses, voltando pra casa sob forte chuva, meu carro apresentou um barulho estranho. Estando perto da oficina, resolvi parar lá. Oficina estava com porta meia aberta e ninguém na área de atendimento. Parei o carro e fui entrando no escritório. Mateus descontraidamente assistia um pornô.
– QUE ACHA DE TRABALHAR UM POUCO? Falei.
-Cara, que susto.. não te ouvi. Falou ele num pulo pra desligar a tela do computador.
– KKKK. SEU ESTILO MESMO … CONSEGUE OLHAR UM DEFEITO NO CARRO.
-Sim, vamos lá.
– ONDE ESTÃO OS DEMAIS ?
– Já Dispensei todos. Com essa chuva e o movimento fraco, não vale a pena pagar hora extra.
Carro levantando e defeito localizado. Seria um ajuste simples enquanto conversávamos.
– CURTE PORNO GAY TAMBEM? OU FOI SOMENTE CURIOSIDADE?
– Sei lá.. ouvi umas conversas e queria ver como era . Nunca fiz nada com Homem.
– TERIA CORAGEM ?
– Acho que sim..mas falta oportunidade. Não tenho tempo pra ficar saindo a procura por ai ..
Acho que se um dia acontecer, será jogo rápido ou oportunidade única.
– OPORTUNIDADE SE FAZ.
– Mas ainda falta com quem… mas quem sabe um dia..
– OU UM COMEÇO DE NOITE..respondi.
Mateus percebeu a cantada e sua roupa mostra que ele gostou. Afinal o volume cresceu.
– Mas estou sujo agora. Respondeu tremendo.
– TAMBEM ESTOU. TEM BANHEIRO AQUI PRA UM BOM BANHO?
– Sim, lá no fundo.
– VOU TOMAR UMA BANHO ENTÃO, ENQUANTO VOCê FINALIZA AI . SE QUISER ENTRAR NA MESMA DUCHA QUE EU, SERÁ UM PRAZER.
Peguei minha toalha e me dirigi ao banheiro. Entro na ducha e faço a limpeza geral.
quase dez minutos após, ouço as portas da oficina sendo fechadas. E logo em seguida, ele entra no banheiro, meio envergonhado.
– TEM QUE TIRAR A ROUPA E TOMAR UM BANHO. VOU SENTAR AQUI NO VASO E VER VOCÊ TOMAR SEU BANHO .
Ele tirou toda a roupa deixando a mostra um corpo malhado pelo serviço e poucos pelos com um cacete grosso em estado de graça. Rapidamente ele entrou na ducha e eja estava saindo.
– QUE ISSO? BANHO DE GATO? NÃO MESMO. BANHO TEM QUE SER BOM E DEMORADO. ÓDE VOLTAR PRA DUCHA. Falei já levando ele denovo pra baixo do chuveiro.
Peguei um sabonete e comecei a passar no peito do mesmo. Descia e subia, fazendo uma lavagem e uma massagem. Passei a mão no cacete já duro e lavei com bastante sabonete. Deixei ele limpo e me ajoelhei para chupa-lo. Coloquei todo ele na boca e comecei a sugar forte, sentindo as mãos de Mateus me segurar a cabeça.
– Delicia.. você chupa bem. Continue. Assim mesmo..
Após deixa-lo em ponto de bala, levantei e fui mordendo e lambendo seu corpo.
Mateus me fez encostar na parede e virar a bunda pra ele . Desceu até ela e lascou uma boa lambida no rego que me fez gemer gostoso.
Pouco depois, estava ele tentando entrar em meu rabo com um cacete grosso.
– VÁ DEVAGAR CARA. SE NÃO MACHUCA.
Embaixo da agua, mateus passou um pouco de sabonete no rego e colocou a cabeça na porta do cu e foi forçando. Ardeu um pouco , mas ajudei ele rebolandoa bunda e empinando cada vez mais pra trás. Aos poucos fui sentindo a rola entrar .
Mateus gemia, falava besteira e me puxava para encontro de seu cacete. Uma vez estocado todo ele, começou a tirar e colocar denovo enquanto eu rebolava.
Ficamos nessa alguns minutos. Sai debaixo da ducha e apoiei minha perna no vaso e pedi pra ele me pegar por trás. Sem demora, Mateus estava socando o pau gemendo e eu gostando daquela vara. Confesso que ele não tinha experiência com homem, mas sabia enfiar um pau no rabo que pedia por sexo. Mateus começou a ofegar e disse que queria gozar. Jorrou porra dentro de mim enquanto me batia na bunda.
Voltamos a ducha pra se lavar e vi que sua vara ainda estava dura. Após se lavar, pedi pra ele sentar no vaso e de frente a ele, sentei no colinho com engate duro. Rebolei bastante novamente.
– Você trepa gostoso e tem um cuzinho delicioso. Geme, rebola mais.. falava me abraçando.
– GOSTOSOO..SOCA ..POE TUDO.. Subia e descia no pau.
– Não vou aguentar, vou gozar de novo..puta que pariu..
Sai rapidamente do colo e fui pro chuveiro puxando ele.
Agachei e comecei a chupá-lo enquanto percebia seu cacete engrossar e logo em seguida, depositar na boca, um bom volume de porra quentinha e gostosa.
– Ahhhhhh .. isso, engole tudo, sua putinha vadia. Isso..tudinho mesmo…
Chupei ele até a ultima gota e deixei o pau somente quando amoleceu.
Terminamos a ducha e saímos .
Ao final, fui acertar o serviço e ele nem quis cobrar.
Disse que acertaria outra hora, quando eu fosse trocar o óleo do carro. Afinal, era sua primeira experiencia com homem e ele havia gostado muito.
– SO VENHO TROCAR O ÓLEO DO CARO SE VOCê TROCAR SEU OLHO COMIGO, NUM REPETECO DESSA AVENTURA.
– Me ligue avisando que você vem e eu te espero .
Assim foi a primeira de algumas vezes que Mateus e eu acabamos transando no banheiro e na oficina.
claudiobiguerra@gmail.com hbi36@hotmail..com – Skype

Powered by WPeMatico

Matando a vontade de mamar uma pica

Acordei desejando mamar uma rola, voltei pra cama, comecei a tocar uma mas, não era o que eu queria, fui tomar banho e bati uma, gozeí, sai do banho, paguei uma calcinha vermelha fio dental da minha esposa e fui dar um jeitinho na casa, toda manhã fico assim em casa, de shortinho socado ou só de calcinha, vou pedir um remédio na farmácia, não, eles não topam nada, vou ligar pro mercadinho que faz entrega aqui no bairro, liguei e pedi algumas frutas, biscoitos e outras coisas que já faltavam em casa, levou uns quarenta minutos e o rapaz chegou de moto, tocou o interfone e subiu, vesti uma camiseta e fui atender a porta, deu tudo numa caixa dessas de mercado, falei todo gay, pode pôr na cozinha, e fui atrás dele, comecei a tirar as compras e a cada vez que eu me abaixava a blusinha subia deixando a mostra minha bundinha gostosa e empinada e é claro, a calcinha, terminei de tirar as compras e fui pegar o dinheiro e ele sem falar nada, fui com ele até a porta mas antes de abrir a porta falei, só não tenho dinheiro pra gorjeta mas se quiser posso dar outro jeito, ele olhou para mim, riu, e falou qualquer coisa é bem vinda, tirei a camiseta e levei sua mão até meus peitinhos pequenos e iguais a de mocinha, ele apalpou e ficou bolinando enquanto abria sua bermuda e tirando um cacete enorme e grosso, hummmm que delícia de grande, levei o até o sofá e antes de o pôr sentado tirei a sua roupa, sentei no seu colo, dei uma rebolada, me ajoelhei na sua frente, cheirei do saco a cabeça do caralho e fui colocando na boca devagar e o mais fundo que consegui, e mamei com vontade chupando e punhetando devagar, tirava da boca e dava com seu pau na minha cara, que gostoso, chupo muito gostoso e amo mamar uma piroca dura, não demorou muito e sem anúncio encheu minha boca de porra, chupei toda a porra e engoli tudo, muito viadinho eu sou, matei minha vontade de mamar uma pica.

Powered by WPeMatico

O filho da amiga da minha mae

Ola,para quem ainda não leu nenhum conto meu,vou me apresentar,tenho 29 anos sou casado e claro q minha mulher não sabe q curto homens,sou moreno e liso.

O conto de hoje,se passou a uns 8 anos,eu era solteiro morava com minha mae, uma amiga dela do norte do estado pediu para que ela abrigase seu filho em nossa casa,pois ele tinha passado na faculdade e nao tinha onde ficar na cidade,ficou acordado q ele ficava em nossa casa ate ele arrumar um emprego e podese alugar um canto para ele morar so,eu tinha 21 anos e ele 20 ( branco, 1.70, magro peitoral lisinho, cabelo curto,seu nome daniel)como na nossa casa so timha 2 quartos ele ficou esse tempo no meu quarto,eu na cama e ele no colchonete no chao, daniel era bom de papo, e viciado em mulher, a cada 10 palavras 9 eram sobre esse assunto,como ele nao conhecia nada na cidade, eu era uma especie de guia turistico dele,e olhava e mexia com mtas mulheres na rua,mas nao pegava ninguem,nas minhas folgas o levava para dar uma volta na cidade para ele conhecer, o tempo foi se passando ja uns 10 dias,eu cheguei em casa do trabalho a noite e ele disse que arrumou uns numeros de umas gatinhas em uma sala de bate papo, mas todas eram de lnge , disse q tomaria um banho q comeria e q depois viria,e assim eu fiz,ao ir deitar,
Eu tinha namorada e por sinal mto ciumenta, por isso nao mostrava mto interesse,entao deitei,sem falar nada,2 min depois ele se apoiou na minha cama e disse,aqui everton,as fotos das gatinhas,elas realmente eram espetaculares,ai falei para ele sentar na minha cama para vermos.e conforme ia passando nao tinha como nao se exitar,ele disse ai everton ta vendo,pena q estao longes,cara estou ficando doido,nunca fiquei tanto tempo sem comer uma pepeca,
Falei para ele,pq vc nao toca uma para aliviar? Ele disse,vc acha q ja nao ando fazendo isso? E dei um risinhos,ele disia nao ri nao a coisa e seria,como estavamos p dormi estavamos nos 2 somente de cueca e percebi q ele estava exitado,mas nao comentei nada,mas ver aquele homem so de cueca ao meu lado,exitado doido p meter,me enxia de tesao,mas eu tinha receio da reacao dele caso eu avancasse,pois desde q nos conhecemos ele so fala em mulher e pepeca.nunca em cuzinho, e sabia q ele mesmo,nao tomaria nenhuma atitude
Entao botei um porno no meu cel para vermos e falei,ai oh,so para estimular a sua punheta,e dei um sorrisinho,ele disse vc ta doido,eu eu aqui doido por uma pepeca e vc ainda poem isso ai,para aticar mais, e nao deu outra ele botou o pau para fora e comecou a se punheta,(pau branco,cabeca rosada,devia ter uns 18 cm, grossinho,nossa q tesao sentir em velo,entao enquanto ele se punhetava,tomei coragem e disse a ele,q eu poderia ajudalo, ele disse como? Entao peguei no pau dele, e ele nao falou nada e punhetei dando umas 2 bombadas,e meti a boca, ele disse na hora,vc e doido, engoli seu pau todo, ate engasga, tirei da boca e repetir umas 3 vezes na 3 ele segurou a minha cabeca e fudeu minha boca com sua pica, por uns 2 min,seu pau ja estava babado, sentia o gostinho de seu gozo, entao ele deitou, e eu desci mais e passava a lingua envolta da cabecinha e olhava na cara dele, ele gemia um pouco dizendo q estava gostoso,entao descia maia com a lingua devagar ate chegar em seu saco,chupei suas bolas, passava a lingua bem no meio das 2 indo ate embaixo e subindo denovo,voltei ate a sua pica, e voltei a botar seu oau na minha boca e punhetava seu pau dentro da minha boca, ele disse q queria mais, q queria me comer, entao fui subindo com a lingia passando pela sua virilha,pela sua barriga,nisso ele se arrepiava todo, me chamando de safada,subi.mais passando pelo seu peitoral e pescoco com a lingua,tirei a minha cueca e comecei a esfregar minha binda no seu pau,ele pegava na minha bunda e apertava,e me dava tapas ,e eu aumentava mais ainda a sarrada,depois virei de costa para ele e segui.esfregando minha bunda no seu pau,nisso ele falou,nossa sua bunda e mto gostosa parece ate de mulher,q tesao, e pediu para q eu voltase a chupar seu pau,e assim fiz por cima dele fizemos um 69 eu o mamava e ele chupava meu cuzinho, q tesao em sentir sua lingua quentinha linguando meu cuzinho, era tao bom,q as vezes parava se mamalo,e dava umas gemidas de tao bom q estava , e rebolei na cara dele, esfregando minha bunda em sua cara, ele arregnhava minha bunda e dava uma grande linguada de baixo para cima e fazendo movimentos circulares com sua lingua no meu buraquinho,estava tao bom q meu pau comecou a babar, entao, ele disse q queria meter,pegou a camisinha,encapou seu pau, me botou de 4, deu uma cuspida no meu cuzinho,e comecou a forcar seu pau na entrada so meu cuzinho e foi, entrando devagar, confesso q doeu pois seu pau era grosso, ate q entrou tudo,e ele foi aos poucos aumentando as estocadas, metia e tirava tudo e eu sentia cada cm de seu pau entrando meu cuzinho, ate suas bolas bater na minha bunda, segurava minha bunda com as 2 maos e socava cada vez mais rapido, e me dava uns tapas,me chamando de safada, pedi para q ele falasse mais baixo pois minha mae poderia escutar, entao ele deita por cima de mim, eu ficando de brusos,nossa q tesao sentir aquele homem deitad por cima de mim, ele mordinha minha orelha e me chamava de putinha no meu ouvido, enquanto enfiava a pica no meu rabinho, eu empinava para ele para sentir ate sua virilha emcosta na minha bunda, nossos corpos todos suados, ele botou 2 dedos na minha boca para q eu chupase enquanto ele socava na minha bunda, ao ate q ele disse q iria gozar, e aumentou mais ainda as empurradas,nossa q tesao.ate q ele gozou, saiu de cima de mim e deitou de peito para cima, eu tirei a camisinha do pau dele e chupei seu pau para tirar todo o gozo, q tesao sentir o gosto de seu suor e do seu gozo ao mesmo tempo, depois tomamos um banho e fomos dormi.cada 1 em sua cama, claro 1 durante sua estadia em minha casa rolou mais vezes,mas ai conto em outra oportunidade,espero que tenho gostado.caso alguem queira entrar em contato comigo,por email ou skype
everton-sg@outlook.com

Powered by WPeMatico

NOSSAS CALCINHAS, NOSSO CONSOLO

Nunca soubera que minha esposa sentia o maior tesão em me ver usando shortinho de mulher, me confessou isso hoje, e, quanto mais curto e cavado melhor, adoro me ver pelo casa exibindo minhas popinhas, minha bundinha gostosa e empinada além de minhas coxas grossas, mas hoje ela se superou, me deu uma calcinha fio dental vermelha linda e me pediu pra usar em casa quando chegasse do trabalho, ok disse a ela, ao chegar em casa a cena foi a seguinte, minha mulher de shortinho cavado com uma blusinha sem sutiã, já pronta do jeito que eu gosto de vê-la em casa, assim que entrei foi tirando minha roupa e me levando pro banheiro, seu banho tá pronto, me deixou nu já dando aquela pegadinha no meu pau e é claro, aquela passada de mão com direito a uma apertadinha e uma bela e vigorosa palmada na bunda, tomei o banho e me sequei, paguei a roupa e pra minha surpresa apenas uma camiseta de nylon preta que amo vestir com shortinho porque é curtinha e larguinha, e a linda calcinha fio dental vermelha, vesti e ficou linda na minha bunda grande e empinada, mas ainda era cedo, sai e ela ficou me alisando me chamando de putinha gostosa, meu viadinho, me enchendo mais ainda de tesão, disse que ficaríamos em casa assim a partir daquele dia sempre que o Gustavo ( meu enteado) não estivesse em casa e que eu poderia usar sempre que quiser uma de suas calcinhas, ou melhor, nossas calcinhas, s noite foí passando ficamos vendo TV normalmente como se fosse normal ficar em casa assim, fomos pra cama ela ficou nua mas me pediu pra ficar como estava e foi me conduzíndo, me segurou contra a parede e puxando firme meus cabelos me beijou passando a mão nos meus peitinhos de menina moça, alisou minha bunda, apertou, bateu nela e me conduziu pra cama me deitando de bunda para cima, deu duas palmadas e começou a morder e lamber méu rabo, delicia de bunda linda, dizia, enquanto mordia, socou um dedo no meu cuzinho sem muita dificuldade rsrsrs, perguntou se eu queria mais um dedo, quero tudo o que você quiser me dar, respondi e ela meteu o segundo e depois o terceiro, viadinho, meu marido é um viadinho, disse socando os três dedos em mim com vontade, tirou os dedos e caiu de língua no meu cuzinho deixando todo lambuzado, tirou de debaixo do travesseiro um consolo de uns 20cm, me deu pra chupar dizendo pra chupar igual a um viadinho e chupei, deu uma cusparada no meu cuzinho, ligou o consolo que além de vibrar mexia prós lados e foi enfíando no meu cuzinho me fazendo delirar, pediu pra eu virar de frente, posição de frango assado, enfiou o consolo novamente e caiu de boca no meu pau, não goza, segura a onda que éu tô afim de dar pra você também meu viadinho, fez um 69 socando o consolo no meu cuzinho, falei que não tava mais aguentando, me deu sua bucetinha pra mamar e me pediu pra meter o nosso consolo no seu cuzinho e a safada gemia gostoso, meu pediu pra chama-la de minha macha e que eu seria sempre o seu viadinho, me pediu pra montar nela, me faz gozar implorou, abriu as pernas, empurrei o consolo no seu cuzinho e meti minha pica na sua bucetinha, com o meu peso, durante as estocadas fortes que dava na sua buceta, o consolo saía quase todo do cuzinho da minha puta que gemía alto quando entravam fundo nela, minha vara e o consolo atrás, vou gozaaaaaaarrrrr, soutou o maior grito de gozo, mandou eu deitar abriu minhas pernas, enfiou o consolo na sua bucetinha melada e meteu no meu cuzinho de novo caindo de boca no meu pau, chupava meu pau lambendo até o saco e fudia meu cuzinho muito gostoso, segurei a onda o quanto deu, anunciei o gozo achando que iria fazer como sempre, tirava a boca e ficava punhetando até ver a porra jorrar, dizía que adorava assistir a isso, mas dessa vez, começou a chupar e socar o consolo em mim mais rápido e gozei, gozei tanto que a porra escorria da sua boca ainda mamando meu pau, veio e me deu um beijo quente com a boca cheia de porra e ficamos trocando as línguas mandando a porra de uma boca para outra até irmos engolindo tudo, tirou o consolo da minha bunda deu uma lambida e me deu pra lamber, olhou para mim já deitada no meu peito e disse, NOSSAS CALCINHAS E NOSSO CONSOLO, e caímos no sono

Powered by WPeMatico

Gorda safada trepando na rua

Bom já nos conhecemos do caso trepando com o primão ,e o caso da casa de swing,só deixando aviso que por causa de uns idiotas que me contataram por e-mail e me ofenderam,não deixarei mais nenhum tipo de contato.
Bom começando,certa vez estava dentro do trem,um calor infernal,e como sempre a linha 7 da CPTM lotada,bom lá estava eu de vestido,pois aquele dia em específico,a temperatura chegou a 35 graus.Estava segurando no ferro do trem,quando sinto atrás de mim um negócio me cutucar,como sou baixinha me esticava ao máximo pra alcançar o ferro na parte de cima do trem,o pior foi que tb senti uma mão forte segurar a minha,bom eu adoro sexo selvagem,ser submissa na cama,essas coisas.Logo meu corpo estremeceu,senti minhas pernas fraquejarem,quando olho para trás ,me deparo com um homem negro de 1,80,com braços e pernas bem definidos,eu continuei quieta ouvindo música,o trem cheio,derrepente sinto uma mão subir por debaixo do vestido,eu não tinha forças e nem espaço para sair dali,então um dedo grosso,ficou roçando meu grelo,eu fui do céu ao inferno três vezes,e o que estava molhado enxarcou ,minha xota,toda enxarcada,e eu só rebolava naquele dedo,e gozei litros nele,enxaquei aquele dedão.
Depois de gozar acabei chegando na estação,e não é que era a mesma que o cidadão ia descer?!Então ele chupou o dedo que estava na minha Xana,e e fez um sinal com a mão para eu acompanha-lo,ele me levou para atrás da estação de trem,e começou a me beijar,me deu um tapa de leve na cara e tirou o pau pra fora,e disse:
-chupa puta o pau do seu macho.
Eu não conseguia falar nada ,só obedecia,eu me sentia poderosa,engolia o pau todo e com ele na garganta, eu passa a língua nas bolas,aí que delícia.Foi quando ele me jogou de 4 rasgou a minha calcinha e enfiou aquela tora de 19 cm e grosso em mim,me senti uma puta completa,pois atrás a estação tinha uma rua e quem passava via eu sendo fodida,eu gozei litros,ele batia na minha bunda ,puxava meu cabelo e dizia:
– Rebola puta,vai minha gorda safada,rebola nonpau do seu macho.
Aí que eu rebolava mesmo,feito uma égua no cio,não feliz ele abaixou e chupou minha Xana bem gostoso,aí não aguentei e gritei lambuzando a cara dele toda,ele subiu e me beijou,senti meu gosto na boca dele ,então enfiou o pauzao na minha boca de novo,até eu engolir e gozou na minha garganta.A vergonha é que todos que passavam buzinavam,eu engoli a porra,a minha dignidade,me ajeitei,ele me deu um beijo na boca e disse seu nome,eu disse o meu é nós despedimos,e nunca mais nos vimos.Ainda bato várias siriricas lembrando disso.

Powered by WPeMatico

Minha iniciação com Gomes

Com 18 anos de idade, atrás da cortina do banheiro, que ficava ao lado da tela daquele cinema, eu fumava um cigarro quando Gomes, que aparentava ter mais de 40 anos, se aproximou e puxou conversa sobre o livro de teatro que eu segurava preso entre o cotovelo e meu tórax…
O filme já estava no final, e assim, saímos conversando até uma praça próxima, quando ele, incisivo, perguntou se eu transava com homens, despertando internamente, de forma automática, um grande desejo de viver aquela experiência, quando respondi que tinha vontade, mas que nunca tivera oportunidade.
“Moro sozinho, próximo daqui” – ele me disse, fazendo um convite para ir até o seu apartamento, o que aceitei prontamente.
Tímido, imitei seus gestos, tirando totalmente a roupa, quando ele me abraçou de frente,beijou minha boca, e com experiência, foi contornando o meu corpo enquanto beijava sutilmente meu pescoço, enfiando de leve a língua em meu ouvido, apertava minhas mamas com uma mão, e acariciava meu pau com a outra, roçando seu pinto duro no rego de minha bunda grande…
Eu tremia de tesão, meu cú piscava e uma sensação indescritível tomava conta de todo o meu corpo, quando ele me sentou na cama, segurou com carinho minha cabeça, e roçou seu pau em meus lábios dizendo “chupa gostoso”… só com os lábios…chupa…
Degustei aquele pinto reto por alguns minutos, até que nos deitamos, e então ele veio por cima, me beijou com paixão, levantou minhas pernas, e com muito carinho, iniciou uma penetração deliciosa, empurrando devagar, me orientando a relaxar a cada centímetro que invadia meu cú, aguardando meu corpo se acostumar à aquela invasão que acontecia pela primeira vez em minha vida, até que ficasse por inteiro dentro de mim…
Pegou minha mão, e sugeriu que eu me masturbasse, enquanto com movimentos leves, ele fazia um vai-e-vem que me dava choques de tesão em cada estocada, enquanto nossas bocas se procuravam para entrelaçar línguas em beijos alucinantes…
Na masturbação, gozei deliciosamente, sentindo meu cú apertar aquele pinto maravilhoso que não parava de me dar prazer…
Ao relaxar daquele clímax, fumando um cigarro, eu sentia como se aquele pau delicioso ainda estivesse dentro de mim, pois era a minha primeira vez, quando Gomes, voltando do banho, aconchegou-se com as costas na cabeceira da cama, abriu as pernas, me puxou de encontro ao seu pinto e falou: “Me faz feliz agora, me faz gozar gostoso como você gozou”, e, delicadamente, passava as mãos em meus cabelos, enquanto eu mamava de leve, passando a língua na cabeça de seu pau, e ao mesmo tempo engolia e sugava, até o momento em que senti a glande aumentar em minha boca, em um jorro quente veio com força para dentro dela, que continuou lambendo, chupando, pois os gemidos de prazer dele, me incentivavam a lhe dar cada vez mais prazer naquela chupada.
Foi uma noite inesquecível, que se repetiu por mais algumas vezes, até que ele fosse transferido de Estado pelo seu serviço, e então perdemos contato, e somente as lembranças ficaram na memória, que ainda hoje, mexem com meu tesão.

Powered by WPeMatico

ALVARO ME COMENDO GOSTOSO

Terminado o serviço naquela cidade, estava no hotel e entrei no Bate Papo. Logo, fui chamado por um Ativo de nome Álvaro. Teclamos e nos vimos por vídeo e ele disse estar livre na tarde. Marcamos de ele vir no hotel, pois teria facilidade de entrar. Ele concordou. Pedi mais meio diária, afinal meu voo seria perto das 21h. E era ainda meio dia.
Lanchei leve e subi ao quarto. Banho demorado de limpeza profunda e creme pelo corpo.
Estava tranquilo. Perto da hora marcada, desço na recepção e aguardo o mesmo que chega.
logo reconheci. Convidei a tomar uma dose comigo n bar do hotel e logo após estávamos subindo ao quarto, já devidamente íntimos.

Álvaro, sujeito meio polaco, alto, corpo forte, bom nível educacional e pessoal, me encantou.
No quarto, foi pro banho e de porta aberta, conversamos. Ele na ducha e eu observando.
– Quer vir tomar uma ducha também
– JÁ TOMEI E PASSEI CREME NO CORPO. SERIA DISPERDICIO.
– Tenho tesão por tomar banho com outro cara me chupando.
– QUEM SABE DEPOIS. TE AGUARDO NA CAMA. Falei e fui pra cama me despir.

Álvaro surgiu logo enrolado na toalha e deitou ao meu lado.
Sem muito que conversar nessas horas, comecei a alisar aquele corpo grande e másculo.
Suas coxas grossas, seu peitoral definido. Logo, embaixo da toalha, começou a surgir o movimento do cacete endurecendo.
– Vai abrir a toalha e chupar? Ou vai ficar alisando?
– GOSTA DE DAR ORDEM. PELO JEITO É O MACHO DA CASA E DA TURMA. Sorri já me abaixando para colocar a boca no pau cheiroso de sabonete. Um pau de tamanho pouco mais que normal, de grosso calibre.
Coloquei a cabeça vermelha dentro da boca e fui sugando cada pouco dele até chegar às bolas. Estilo garganta profunda.
– Que boca gostosa putinha… Chupa mais… estava precisando de uma boca assim.
– GLUP, GLUP, GLUP, era o som que eu fazia.
O cacete começou a esquentar ainda mais e encher minha boca.
Ajeitei-me na cama, e Álvaro começou abusar pelo meu rabinho. Uma alisadinha me deixou ainda mais com desejo.

Virei e me posicionei de bunda pra cima. Álvaro passou creme pela minha costa e abusou da quantidade na bunda. Logo colocou um dedo e mexeu.
– ASSIM. ISSO MESMO..COLOCA. DEIXA ELE BEM LARGO PRA VOCÊ, MEU GOSTOSO.
– Vou socar fundo nesse cú gostosa, putinha. Você quer Pau? É pau que você vai ter.
– VOCÊ ESTÁ DEMORANDO PRA ME COMER.

Rapidamente ele Encapou o pau e colocou no centro da Bunda.
– quer com Carinho ou com força?
– QUERO COM TESÃO. FAÇA GOZAR GOSTOSO… AAIIII…COLOCAR DEVAGAR EDEPOIS SOCA GOSTOSO, MEU TESÃO.. Falava gemendo, enquanto sentia aquela cabeçona de pau entrar no rabo e aquecer tudo.
– que cuzinho delicioso e guloso você tem.
– SEU PAU TAMBÉM E DELICIOSO. FODE MEU RABO. VAI ALVARO..FODE MAIS..

Meu macho começou a socar lentamente e foi aumentando o ritmo. Meu rabo estava em brasa e recebia cada paulada com tesão e desejo.
Álvaro fechou minhas pernas e sentou em cima de minha bunda com seu pau entalado em mim. Nessa hora, cheguei a perder o ar, mas ele se ajeitou de uma maneira que eu só movia a bunda e ele somente o vai e vem. Ficou nessa posição um bom tempo.
– VOCÊ VAI GOZAR QUERIDO? MEU RABO TÁ ARREGASSADO DO SEU PAU. QUERO SENTIR SEU GOZO.
-Nessa posição eu não gozo.. acho que vou ficar aqui mais um pouco. É delicioso ver sua bunda engolir meu cacete. Falava e às vezes me dava uns tapas na bunda.

Desceu seu corpo perto de meu pescoço e começou a beijar minha nuca. Arrepiei e empinei o que pude na bunda. Aquele pau parecia ter vida própria. Sentia ele mexer dentro de meu rabo. Álvaro mudou de posição e sentou na cama. Pediu pra eu sentar de frente no colo dele.
Confesso que essa posição nunca havia feito cm outro homem, mas sentei no pau dele assim mesmo.
Meu pau roçava a barriga dele e ficamos cara a cara. Álvaro e abraçou e foi me beijando no rosto, na bochecha até chegar à boca, onde colocou um beijo devagar, molhado e de língua grossa em mim. Aquilo tudo me fez mexer ainda mais a bunda, num gingado que quase arrancava o pau dele do corpo. Subi e desci nessa posição, abraçado naquele corpo,
até sentir que meu rabo iria explodir num gozo danado.

– ASSIM VOU GOZAR MEU MACHO. VOC~E ESTA ME COMENDO GOSTOSO. Falei ao ouvido dele, enquanto meu cú piscava e gozava naquele cacete.
-Nunca ninguém gozou assim em meu pau. Que delicia de viado pútinha você é.. Fode.. goza gostoso..falava enquanto eu me abraçava e gemia ainda mais.

Não querendo perder o “timer” da coisa, acelerei ainda mais e continuei o gozo. Álvaro até se assustou perguntando se estava bem.
-ESTOU BEM SIM..BEM GOZADO..falei quase sem folego.
– Posso te comer de franguinho? Tenho tara por isso..

Nem precisei responde. Me posicionei no meio da cama, sobre um travesseiro, levantei as pernas e ofereci meu rabo para aquele garanhão, que sem dó, desceu e lascou uma lambida, deixando ainda mais saliva nele, e lentamente, foi colocando o cacete e mim.

– Isso… Vai…dá esse cuzão pra mim..deixa eu comer ele ainda mais.
– VAI ATÉ O FIM.. SOCA GOSTOSO.. Já estava em êxtase de novo, quando comecei apertar o pau dele e forçar o gozo apertando minhas pernas em suas costas. Álvaro, tremeu, socou e gozou forte em meu rabo, quase gritando.

Fiquei com ele entre minhas pernas pelo tempo que foi necessário o pau amolecer e sair de meu buraco. Tirei a camisinha e chupei gostoso até a ultima.
– Demais mesmo… Você sabe trepar gostoso, seu viadinho.
– VOCE SABE COMER TAMBEM. SABE DAR PRAZER. VOU RECOMPENSAR NO BANHO. VENHA .
Fomos ao banheiro, onde tomamos um banho junto. Lá chupei aquele caralho de novo deixando a ponto de bala e com Álvaro sentado no chão, consegui cavalgar ele por um bom tempo. Sem muito como segurar, Álvaro gozou gostoso pela segunda vez, enquanto eu já havia gozado pelo rabo bem mais vezes. Finalizamos nosso encontro no bar do hotel, tomando uma boa dose e seguimos a vida depois. Voltei pra Curitiba de banho tomado e bem saciado.
* FOTOS DA INTERNET *hbi36@hotmail.com (Skype) claudiobiguerra@gmail.com (email) _

Powered by WPeMatico